sábado, 11 de outubro de 2008

Em 1977

" Clarice Lispector: - O que mais lhe perguntam?
Lygia Fagundes Teles: - Eis o que me perguntam sempre: compensa escrever? Economicamente, não. Mas compensa - e tanto - por outro lado através do meu trabalho fiz verdadeiros amigos. E o estímulo do leitor? E daí? "As glórias que vêm tarde já vêm frias", escreveu o Dirceu de Marília. Me leia enquanto estou quente. "
(o Rodrigo merece ouvir isso)

~*~


7 comentários:

Vassil disse...

Ufa, a eleição... Agora, estou lendo, estou lendo...

Solin disse...

ahhh
enquanto eu viajava, lembrava do livro seu.
Pensava em como vc é uma pessoa-janela.


um beijOO

; )

§ anônimo disse...

Compensa em te ter escrevendo..

Te leio enquanto estás quente..

fica assim.

Luiz Felipe Leal disse...

escreve-se muito pra desaparecer.
"Me leia enquanto estou quente." isso serve de nós para nós mesmos.

gostei muito da forma do seu comentário.

grande abraço.

p.s.: comentei em um texto seu antigo, uma vez, não sei se vc viu... era bom.

até,

Luiz Felipe Leal disse...

p.p.s.: comecei de cima para baixo a reparar a ausência, então, cheguei nisso depois:
"-Luiz Felipe Leal: É um prazer te ter no blog(...) e amigos, todos independentes. Espero que goste."
ainda não tinha visto, agradeço a atenção.

gostei muito do "verbo reflexivo" e como vc falou da música, te falo da sua (piano do [i]amor não tira férias[/i]) que gosto muito que toque qdo estou lendo seus textos. inclusive quando ela acaba faço recomeçar.

hehe

enfim, grande abraço.

Luiz Felipe Leal disse...

o que? é vc que toca esse trechinho?

=p

Luiz Felipe Leal disse...

parece muito bom!
você vai?