sexta-feira, 31 de outubro de 2008


y aquel que mira afuera
ni acredita
que aquí se guarde
las puentes
para más de dos mundos

10 comentários:

M is burning disse...

Não sei falar e nem ler e nem escrever em espanhol... e agora, comofas?! hauaha

Mas sei que é uma frase muito linda, minha pretitude e junior!

M is burning disse...

Fui o primeiro a comentar...
Minha malandragem é necessária, meeeeeeo!

M is burning disse...

É tão bom escrever aqui, mesmo pq n passo por esses lados há tempos, né?

vamos pular, vamos pular, vamos pular... já cantavam os sábios sandy & junior!

Luiz Felipe Leal disse...

mil mundos.

Paula § Danna disse...

E no coração há pontes para um milhão de mundos!

Anônimo disse...

Aún tan dulce continúas, y como me gusta, cariño.





Você anda sumida, menina. Como tem sido?

Anônimo disse...

Não tem jeito mesmo... É inerente a você essa tal de vida poética. Seus textos, os textos de outros e todo mundo que carrega a uma borboleta que seja no pensamento.
Te adoro, te admiro.
Dani Siqueira

Luiz Felipe Leal disse...

escuta,
vou te devolver os zines (juntamente com a caixinha) essa semana,
já tirei cópia de alguns (crime), e gostei mto de tudo!

grande abraço.
=*

|O|O|O|O|O|O|O|O|O|O| .guga valente. disse...

meu deus, sabe o que me irrita?
descobri, atônito,
que sua poesia é infinita.
.
.
.
muitas bilocas de beijos.

Lasevitz disse...

Então.

Resolvi abrir a pálpebra. Para que me veja melhor e me reconheça no meio da neblina ou do gelo seco.

http://apalpebra.blogspot.com/